quinta-feira, 22, fevereiro 2024
spot_img
HomeCuriosidadesRetrato de Shakespeare vai ao espaço para comemorar 400 anos do “Primeiro...

Retrato de Shakespeare vai ao espaço para comemorar 400 anos do “Primeiro Fólio”

Influência do dramaturgo permanece inabalável quatro séculos após o início de sua carreira

Por: CNN

A influência de William Shakespeare sobre o mundo permanece inabalável mais de quatro séculos após o renomado dramaturgo ter iniciado sua carreira.

Para marcar a ressonância contínua das palavras do famoso dramaturgo, 400 anos após a publicação do seu “Primeiro Fólio”, em 8 de novembro de 1623, o cineasta britânico Jack Jewers enviou para a borda do espaço um retrato de Shakespeare junto com um discurso de uma de suas obras mais conhecidas.

Cerca de 1 mil cópias do fólio, publicado originalmente como “Mr. William Shakespeare Comedies, Histories & Tragedies” (“Comédias, Histórias e Tragédias do Sr. William Shakespeare”, na tradução livre), foram impressas sete anos após sua morte. O volume de mais de 900 páginas incluiu uma coleção de 36 peças. Sem ele, 18 peças, incluindo “Macbeth”, teriam sido perdidas, segundo a Reuters.

Anexado a um balão meteorológico, com câmera e rastreador GPS, o retrato, acompanhado de um discurso de “Sonho de Uma Noite de Verão”, foi levado para a alta atmosfera da Terra, segundo comunicado da inVerse Films. Uma equipe da empresa aeroespacial Sent Into Space ajudou no voo espacial.

A cena foi filmada para o curta-metragem “Lovers and Madmen”, no qual uma jovem entra em um concurso de arte ao tentar colocar no ar um retrato de Shakespeare.

O vídeo é narrado pelo ator inglês Tom Baker, que interpretou o quarto Doutor na série de televisão “Doctor Who”. Ele executa o discurso “Mais estranho que verdadeiro” de Shakespeare em “Sonho de Uma Noite de Verão” para acompanhar as imagens do horizonte da Terra levando ao espaço sideral, de acordo com a nota.

O filme faz parte de uma série de seis curtas do cineasta Jack Jewers, que reimaginou seis dos discursos e poemas mais populares de Shakespeare para o século 21 para comemorar este aniversário monumental.

“Eu tinha esta imagem na cabeça: um retrato de Shakespeare – o dramaturgo universal, cuja obra, acredito verdadeiramente, fala a todos – tendo como pano de fundo o espaço, com a curvatura da Terra ao fundo. Que maneira mais adequada de celebrar a universalidade da nossa experiência humana, e como ela foi capturada durante 400 anos por estas palavras maravilhosas, do que essa?”, disse Jewers em nota.

O curta-metragem “Our Revels Now Are Ended” baseia-se em “A Tempestade” de Shakespeare para explorar o impacto da pandemia de Covid-19, incluindo temas de solidão e isolamento / inVerse Films/Divulgação

Além das viagens espaciais, os filmes exploram a relevância das palavras de Shakespeare para nós em 2023, o impacto da pandemia de Covid-19, a guerra da Rússia na Ucrânia, a imigração e a crise dos refugiados na Europa, de acordo com a inVerse Films.

“Our Revels Now Are Ended” (“Nossas Festas Agora Terminaram”, na tradução livre), inspirado em “A Tempestade”, de Shakespeare, analisa a solidão e o isolamento social durante a pandemia, e os sentimentos de libertação e de reencontro com os entes queridos após o fim dos lockdowns.

“Tudo o que nos tem acontecido nos últimos anos de convulsão – doenças em massa, preocupações com a imigração, protestos, conflitos na Europa, um desejo crescente de desafiar a autoridade e falar a verdade ao poder – também estava acontecendo em 1623, quando o Primeiro Fólio foi publicado”, disse Jewers.

“Os paralelos são estranhos e as palavras de Shakespeare estão mais frescas agora do que nunca na sua capacidade de falar poderosamente às nossas vidas contemporâneas”, acrescentou.

Os filmes estão disponíveis online a partir desta quarta-feira (8), após uma exibição de estreia em Londres.

Anúncios

RELATED ARTICLES
- Publicidade -
Google search engine

Most Popular

Recent Comments