segunda-feira, 20, maio 2024
spot_img
HomeMundoBilionários financiam “caça ao tesouro” na Groenlândia à medida que gelo derrete

Bilionários financiam “caça ao tesouro” na Groenlândia à medida que gelo derrete

Com apoio de Jeff Bezos, Bill Gates e outros, empresas de mineração buscam por minerais valiosos nas colinas e vales de um dos locais mais afetados pelas mudanças climáticas

Alguns dos homens mais ricos do mundo estão financiando uma enorme caça ao tesouro, completa com helicópteros e transmissores, na costa oeste da Groenlândia.

A crise climática está derretendo a Groenlândia em um ritmo sem precedentes, o que – ironicamente – está criando uma oportunidade para investidores e mineradoras que buscam um tesouro de minerais críticos capazes de impulsionar a transição para a energia verde.

Diversos bilionários, incluindo Jeff Bezos, Michael Bloomberg e Bill Gates, entre outros, estão apostando que abaixo da superfície das colinas e vales da Ilha Disko da Groenlândia e da Península Nuussuaq existem minerais importantes para abastecer centenas de milhões de veículos elétricos.

“Estamos procurando um depósito que será o primeiro ou segundo maior depósito de níquel e cobalto mais significativo do mundo”, disse Kurt House, CEO da Kobold Metals, à CNN.

O desaparecimento do gelo do Ártico – em terra e no oceano – destaca uma dicotomia única: a Groenlândia é o ponto zero para os impactos das mudanças climáticas, mas também pode se tornar chave para obter os metais necessários para fornecer soluções para a crise.

O clube bilionário está apoiando financeiramente a Kobold Metals, uma empresa de exploração mineral e startup sediada na Califórnia, disseram representantes da empresa à CNN.

Bezos, Bloomberg e Gates não responderam aos pedidos da CNN para comentário. A Kobold fez parceria com a Bluejay Mining para encontrar os metais raros e preciosos na Groenlândia que são necessários para construir veículos elétricos e baterias maciças para armazenar energia renovável.

Trinta geólogos, geofísicos, cozinheiros, pilotos e mecânicos estão acampados no local onde Kobold e Blujay estão procurando o tesouro enterrado.

As equipes estão coletando amostras de solo, usando drones e helicópteros com transmissores para medir o campo eletromagnético do subsolo e mapear as camadas de rocha abaixo. Os especialistas estão usando inteligência artificial para analisar os dados para identificar exatamente onde perfurar já no próximo verão.

“É uma preocupação testemunhar as consequências e impactos das mudanças climáticas na Groenlândia”, disse o CEO da Bluejay Mining, Bo Møller Stensgaard, à CNN. “Mas, de um modo geral, as mudanças climáticas em geral tornaram a exploração e a mineração na Groenlândia mais fáceis e acessíveis”.

Stensgaard disse que, como as mudanças climáticas estão tornando os períodos sem gelo no mar mais longos, as equipes podem enviar equipamentos pesados ​​e metais para o mercado global com mais facilidade.

O derretimento do gelo terrestre está expondo terras que foram enterradas sob gelo por séculos e milênios – mas agora podem se tornar um local potencial para exploração mineral.

“Como essas tendências continuam no futuro, não há dúvida de que mais terras se tornarão acessíveis e algumas dessas terras podem ter potencial para desenvolvimento mineral”, disse Mike Sfraga, presidente da Comissão de Pesquisa do Ártico dos Estados Unidos, à CNN.

Funcionário da Kobold Metals na Groenlândia / Kobold Metals

A Groenlândia pode ter boas reservas de carvão, cobre, ouro, elementos de terras raras e zinco, de acordo com o Serviço Geológico da Dinamarca e da Groenlândia.

O governo da Groenlândia, de acordo com a agência, fez várias “avaliações de recursos em toda a terra livre de gelo” e “reconhece o potencial do país para diversificar a economia nacional por meio da extração mineral”.

Sfraga disse que a postura pró-mineração não deixa de considerar o meio ambiente, que é fundamental para a cultura e a subsistência da Groenlândia.

“O governo da Groenlândia apoia o desenvolvimento responsável, sustentável e economicamente viável de seus recursos naturais para incluir a mineração de uma ampla gama de minerais”, disse Sfraga.

Stensgaard observou que esses minerais críticos “fornecerão parte da solução para enfrentar esses desafios” que a crise climática apresenta. Enquanto isso, o desaparecimento do gelo da Groenlândia – que está elevando o nível do mar – é uma grande preocupação para os cientistas que estudam o Ártico.

“A grande preocupação com o gelo do Ártico é que ele está desaparecendo nas últimas décadas e prevê-se que desapareça totalmente em 20 a 30 anos”, disse Nathan Kurtz, cientista da NASA que estuda o gelo marinho, à CNN. “No outono, o que costumava ser a cobertura de gelo do Ártico durante todo o ano agora será apenas uma cobertura de gelo sazonal.”

Por: CNN

Anúncios

RELATED ARTICLES
- Publicidade -
Google search engine

Most Popular

Recent Comments