sexta-feira, 24, maio 2024
spot_img
HomeCuriosidadesConfira 9 referências do hidromel na cultura pop

Confira 9 referências do hidromel na cultura pop

Considerada a ‘bebida mais antiga do mundo’ e a ‘bebida dos deuses’, o vinho de mel ganhou espaço em séries e filmes aclamados em todo o mundo

O hidromel é muito conhecido por ser uma bebida milenar, sendo considerada por muitas culturas, inclusive a nórdica, como a mais antiga consumida no mundo. Mas, além de histórico, o famoso líquido,  que utiliza o mel como matéria prima principal, hoje também está muito presente em livros, séries e filmes que exploram a temática medieval e/ou do realismo fantástico. Por isso, confira nove referências do hidromel na cultura pop, selecionadas pela Philip Mead, fabricante da bebida e com sede no interior de São Paulo.

1- Harry Potter e o Enigma do Princípe

Vamos iniciar nossa lista com a série de livros de Harry Potter, escrita pela britânica J. K. Rowling, que também foi consultora dos filmes com o bruxinho mais famoso do mundo. O hidromel ganhou destaque em meio as magias que compõem o roteiro da Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. Na cena do sexto filme da saga, Harry Potter e o Enigma do Príncipe, Rony Weasley (interpretado por Rupert Grint) come um bombom enfeitiçado, Para se livrar do mal, o bruxo conta com a ajuda de Harry (Daniel Radcliffe)  e do professor Horácio Slughorn (Jim Broadbent). No desfecho, os personagens abrem uma garrafa de hidromel e brindam.  

2 – Vingadores: Era de Ultron

Em uma cena especial da adaptação cinematográfica da Marvel, que conta com a participação de Stan Lee (autor da maior parte das histórias em quadrinhos que apresentaram os personagens da franquia ao mundo), o poderoso deus nórdico do trovão, Thor (Chris Hemsworth), ao lado do Capitão América (Chris Evans), divide uma taça de sua bebida com os companheiros de cena. “Este aqui foi envelhecido por mil anos, em barris feitos de destroços da frota de Grunhel. Não é para mortais”, diz.  Após experimentar o sabor único do hidromel, Stan Lee, que estava em cena, exclama “Excelsior”. A palavra de origem latina (excélsior) significa algo ilustre, superior, grandioso, majestoso. E na sequência, de uma forma cômica, ele não aguentou a bebida e teve de sair carregado. 

3 – Ragnarok 

No terceiro episódio da primeira temporada da série de trama e fantasia produzida pela Netflix, Vidar (Gísli Orn Gardarsson) interrompe a cena em que Magne Seier (David Stakston) e Saxa (Theresa Frostad Eggesbo) estão consumindo um outro líquido e apresenta ‘uma bebida de verdade’ aos jovens:  “Isto é uma bebida dos tempos antigos. Os Vikings bebiam. Gigantes, deuses…e heróis bebiam isto. E, para ser sincero, nem todos aguentam. É uma bebida de antes de o mundo ser dizimado. Isto é hidromel. Saúde!”, completa.

4 – Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel

No começo dos anos 2000, o ‘vinho de mel’ foi citado em Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel, baseado na saga homônima do escritor britânico J.R.R Tolkien. Na cena em que os membros que restaram da sociedade do anel se despedem, Galadriel, da realeza dos elfos e interpretada por Cate Blanchett oferece um brinde especial homenageando o grupo. Eles deixaram a companhia dela, e partem para tentar destruir o anel que, se caísse nas mãos de Sauron, poderia resultar na destruição da Terra-Média. 

5 – The Big Bang Theory 

Na aclamada série de TV americana, The Big Bang Theory, os personagens principais, compostos pelos cientistas e nerds Sheldon (Jim Parsons), Leonard  (Johhny Galecki), Howard (Simon Helberg) e Raj (Kunal Nayyar), citaram o hidromel durante o segundo episódio da segunda temporada. Na volta de uma visita a uma feira medieval, Sheldon comenta:  “Estava repleto de imprecisões históricas. Por exemplo, a garota da taverna servindo jarros de hidromel, com trajes germânicos, mas em 1487 as leis de pureza da Baviera limitaram severamente a disponibilidade de hidromel. Na melhor das hipóteses, eles teriam algum tipo de vinho condimentado”, explica.

6 – Outlander 

Na adaptação televisiva da série de livros da escritora norte-americana, Diana Galbadon, o hidromel é citado no décimo episódio da segunda temporada. Na ocasião, a personagem Claire Fraser, interpretada por Caitriona Balfe, passa orientações a uma personagem secundária responsável por cuidar do hidromel, que será usado no tratamento de pacientes. “Os ferimentos não serão curados, mas o hidromel vai manter a alta pressão sanguínea dos pacientes. Acredite, é importante. E também repõe os fluídos perdidos e evita choques”, afirma Claire. 

7 – Amigas para Sempre (Firefly Lane)

No segundo episódio  da série produzida pela Netflix, as amigas Tully Hart (Katherine Heigl) e Katy Mularkey (Sarah Chalke), que são inseparáveis desde a infância, conversam sobre um futuro hipotético. “Podemos contratar um ajudante para cuidar das cabras. Um cara lindo chamado Gunther, que só vai falar norueguês, mas vai ter olhos muito expressivos. Ele vai ter um meio-irmão chamado Anders, que produz seu próprio hidromel caseiro e que faz ótimas massagens sem jamais pedir algo em troca”, diz a personagem de Katherine Heigl. 

8 – Robin Hood 

“Eu hoje levantei querendo ouvir um menestrel, fugir em sonhos ao virar um copo de hidromel…”. Sem dúvida, nada lembra tanto o “néctar dos deuses” quanto as histórias do herói inglês, Robin Hood. No longa de 2010, durante a “Mead Party”, Allan A´Dayle, interpretado por Alan Doyle,  canta a música em uma das cenas em que os personagens aparecem confraternizando, enquanto dançam e bebem doses e mais doses da bebida milenar, que na narrativa é fabricada pelo amigo de Robin, o frei Tuck, interpretado por Mark Addy.

9 – O Hobbit 

Para finalizar, temos o hidromel sendo referenciado no livro O Hobbit, lançado em 1937, pelo escritor britânico J. R. R Tolkien. No enredo, o mago Gandalf coloca de lado o prato e seu jarro, após ter consumido dois pães inteiros (com massas de manteiga, mel e coalhado). Além disso, é citado que o personagem bebeu, pelo menos, um litro de hidromel. 

Com tantas referências e citações na cultura pop, não é difícil encontrar alguém que tenha conhecido ou começado a se interessar mais pela história da bebida lendo um livro ou assistindo filmes e séries. É o caso, por exemplo, do criador e sócio-fundador da Philip Mead, Philipe Piaia. Muito conectado com narrativas medievais, ele teve seu primeiro contato com o hidromel através de obras literárias, produções de TV e cinema. 

De acordo com ele, que transformou a fabricação da bebida no seu modelo de negócio, o interesse  foi despertado de forma imediata. Algum tempo depois, o empresário teve a oportunidade de provar o sabor maravilhoso do mel fermentado em uma festa com temática medieval. “A primeira experiência com o hidromel não foi das melhores, mas decidi criar minha própria receita. Foram muitas tentativas frustradas, pois a matéria prima é um ingrediente altamente complexo para se trabalhar”, diz.

Anúncios

Junior Gomes
Junior Gomes
Estudante de jornalismo na Pontifícia Universidade Católica de Campinas, fotografo nas horas vagas, apaixonado pro criação de conteúdo e entretenimento.
RELATED ARTICLES
- Publicidade -
Google search engine

Most Popular

Recent Comments