segunda-feira, 22, julho 2024
spot_img
HomeCuriosidadesSaiba como controlar o sono após o almoço

Saiba como controlar o sono após o almoço

Sonolência está associada aos mecanismos do processo digestivo e pode ser influenciada pela quantidade e pelos tipos de alimentos consumidos

Por: CNN

sono após o almoço é uma sensação normal associada a mecanismos fisiológicos da digestão. A alimentação saudável e moderada pode ajudar a reduzir o cansaço e a sonolência durante o dia.

Após nos alimentarmos, inicia-se uma maior produção de ácido clorídrico no estômago para digestão, como explica o médico neurologista Mauricio Hoshino.

“Em consequência, inicia-se no sangue um processo de excesso relativo de bicarbonato de sódio, a chamada alcalose pós prandial, e que acaba inibindo os mecanismos que mantêm nosso estado de vigília”, afirma Hoshino, que também é membro do Colégio Médico Brasileiro de Acupuntura.

O médico Alfredo Salim Helito, do Hospital Sírio-Libanês, afirma que a sensação de sono também está associada às alterações na circulação sanguínea decorrentes do processo digestivo.

“Após uma refeição, almoço ou jantar, a circulação do organismo se direciona mais para o aparelho digestivo por que há uma maior necessidade de sangue para começar a fazer a digestão”, afirma.

“O ato de fazer a digestão é cercado praticamente de uma operação no aparelho digestivo para aquela comida se transformar na absorção dos elementos, das proteínas, das glicoses e tudo mais”, completa.

Como diminuir o sono após o almoço?

Segundo os especialistas, a quantidade ou o tipo de alimento envolvido pode favorecer a sonolência.

“Quanto maior o volume de alimentação e quanto maior o teor gorduroso e proteico da alimentação, mais sono você pode ter”, afirma Helito.

“Percebe-se que quanto mais dificultado o processo de digestão, por exemplo, alimentos gordurosos, álcool ou quantidade em excesso, acabam por favorecer a sonolência. É possível que também alimentos ricos em triptofano, como peito de frango, ovo cozido, atum enlatado, carne de panela, peixe, espinafre, queijo, tofu e peru, aumentem a disponibilidade de serotonina cerebral, o neurotransmissor responsável pela organização do sono”, explica Hoshino.

Embora tomar café após o almoço seja uma estratégia utilizada para reduzir a sonolência, especialistas recomendam cautela.

“A cafeína é um psicoestimulante e é muito usado para essa finalidade. O problema é a facilidade para abuso e seu uso no período da tarde, prejudicando qualidade do sono noturno e efeitos sobre o estômago”, afirma Hoshino.

“O café tem cafeína, que é estimulante do sistema nervoso central. Teoricamente, pode ajudar. Mas o café não interfere no mecanismo pelo qual existe a sonolência. Se você ingerir bastante café ou chá, que também tem cafeína, usar esse mecanismo para diminuir o sono, pode ajudar, mas não é conveniente”, diz Helito.

Para controlar o sono após o almoço, os especialistas recomendam atenção à quantidade e ao tipo de alimentação.

“Coma porções menores de refeições bem equilibradas ao longo do dia para manter os níveis de energia estáveis, incluindo aí um bom café da manhã para suprir demandas exageradas no horário do almoço. Pratique um exercício leve, a famosa ‘caminhada para facilitar digestão’. Evite uso de álcool. Se possível, um pequeno cochilo, no máximo de 20 minutos, acaba sendo revigorante, melhorando inclusive rendimento e a parte cognitiva no período da tarde”, diz o neurologista.

“Evitar ingerir muita comida gordurosa ou grandes volumes de comida. Na época do verão, por exemplo, priorize o consumo de mais verduras, mais frutas, mais alimentos que tenham uma digestão mais fácil”, complementa Helito.

Hábitos alimentares

Indivíduos que se alimentam de forma adequada, mais vezes ao dia e em pequenas porções, conseguem transformar o alimento mais facilmente em energia. Já aqueles fazem apenas duas refeições diárias e em grande quantidade, ou abusam de comidas gordurosas que têm digestão lenta, gastam mais energia na digestão.

“A comida digerida é o combustível para o corpo funcionar ao longo do dia. Mas você não pode se imaginar como um carro, que enche o tanque todo de uma só vez. É necessária uma alimentação mais equilibrada e fracionada, para que o organismo absorva melhor os nutrientes sem sobrecarregar o sistema”, afirma a nutricionista Simone Rocha, presidente da Associação de Nutrição do Distrito Federal, em comunicado.

Hábitos alimentares não saudáveis também podem gerar cansaço e sono durante o dia.

“Se alguém come apenas poucas vezes ao dia e em grandes porções, o organismo como um todo fica mais lento para digerir aquilo tudo. O processo funciona como uma defesa. O corpo demora a processar o que ela comeu em exagero, então o organismo ‘rouba’ energia de outros lugares para ajudar na digestão. Muitas pessoas pensam que o cansaço do dia a dia vem do trabalho ou de outros fatores, mas pode ser uma questão de ter uma melhor alimentação. Comer em pequenas porções, várias vezes ao dia e com preferência para alimentos saudáveis e in natura são ações que darão mais disposição e ajudam a combater o cansaço”, conclui.

Publicidade

RELATED ARTICLES
- Publicidade -
Google search engine

Most Popular

Recent Comments