segunda-feira, 4, março 2024
spot_img
HomeCuriosidadesEsculturas minúsculas que cabem dentro de uma agulha; veja como são feitas

Esculturas minúsculas que cabem dentro de uma agulha; veja como são feitas

Willard Wigan usa ferramentas incrivelmente pequenas para fazer a arte microscópica

Por: CNN

Uma série de peças de arte microscópicas, tão pequenas que cabem no buraco de uma agulha, será exibida no Reino Unido.

De sábado (1º) até outubro, o Wollaton Hall, na cidade de Nottingham, norte da Inglaterra, receberá uma exposição gratuita “Miniature Masterpieces” com 20 esculturas do renomado artista Willard Wigan.

As pequenas obras-primas em exibição incluem uma representação de Jesus e dos 12 apóstolos durante a cena bíblica de “A Última Ceia”, esculturas de William Shakespeare e Albert Einstein e os personagens fictícios Pinóquio e Robin Hood, bem como uma recriação de famosa pintura holandesa “Moça com Brinco de Pérola”, do artista Johannes Vermeer.

Foto: Paul Ward

Quatro peças de arte inéditas que serão exibidas farão parte da coleção “Desaparecendo do Mundo” do artista, que visa refletir a biodiversidade em perigo e promover a conservação.

“Estamos conectando a arte a uma mensagem de pequenas coisas importantes em um mundo que está desaparecendo”, disse o empresário do Wigan, John Bowden, à CNN.

“Gostaríamos que as pessoas viessem ver a exposição e levassem uma mensagem, entendendo que as menores coisas da vida podem ter o maior impacto. O trabalho de Willard é a menor obra de arte que alguém já viu e que terá o maior impacto sobre eles”, acrescentou, afirmando que espera que a exposição forme uma comunidade e um movimento para “criar mudanças em um mundo biodiverso”.

Um cílio como pincel

Para fazer arte microscópica, Wigan primeiro precisa fazer ferramentas incrivelmente pequenas.

Estes tendem a ser feitos de agulhas de acupuntura afiadas e lascas de diamante quebrados em fragmentos microscópicos, disse o artista à CNN.

Ele então pinta suas esculturas com um cílio e deve trabalhar entre cada uma das batidas do coração porque, ao microscópio, uma batida do coração faz os dedos se moverem, e um erro pode demorar para ser corrigido.

O processo é “meticuloso”, segundo Wigan, que disse que precisa cuidar da alimentação, beber muita água e manter o corpo em boas condições porque “é preciso treinar a destreza. Você está treinando a mente, o corpo e a alma para ficar quieta”.

O artista pode trabalhar em quatro ou cinco esculturas ao mesmo tempo, trabalhando 16 horas por dia por até cinco semanas.

“Na verdade, não gosto de fazê-los. Só gosto quando os termino porque eles me estressam”, acrescentou Wigan.

“Mas uma vez que eles são feitos, a glória é quando outras pessoas veem. Quando você vê pessoas com descrença no rosto, sem conseguir explicar o que estão vendo, isso me dá muito prazer”.

Arte como um sistema de defesa

Wigan, cujo trabalho já foi presenteado à rainha Elizabeth II, tem autismo e dislexia e revelou que foi “subestimado” e “desprezado”, pelo seu professor na escola, que disse que ele não conseguiria nada.

Ele declarou que suas experiências de vida têm sido uma força motriz para sua arte: “É como um sistema de defesa para dizer ‘não, só porque alguém tem uma diferença de aprendizado, isso não significa dizer que não tem nada a oferecer’”

O microartista e sua equipe estão levando “Disappearing World” para escolas em Nottingham por meio de um programa de extensão para espalhar ainda mais a mensagem de que “são as pequenas coisas que todos podemos fazer, que se as fizermos juntos, obteremos grandes mudanças”, disse Bowden.

“Usei meu trabalho como uma voz que fala por mim e pelo mundo e também pelo planeta”, acrescentou Wigan.

Em uma data posterior, Wigan planeja exibir 14 camelos que ele esculpiu e colocou em um único buraco de agulha.

A primeira escultura artesanal recorde do artista, feita em 2013 e que estará na exposição, é de uma motocicleta Wigan feita de ouro 24 quilates e colocada em um cabelo oco de seu pescoço, segundo seu site .

Ele quebrou seu recorde em 2017 com a escultura de um embrião humano que fez com uma fibra de seu tapete e colocou em uma mecha oca de seu cabelo.

Tem 0,07822 milímetros de comprimento e 0,05388 milímetros de largura, de acordo com o Guinness World Records.

Anúncios

RELATED ARTICLES
- Publicidade -
Google search engine

Most Popular

Recent Comments