sexta-feira, 24, maio 2024
spot_img
HomeCuriosidadesTelescópio James Webb captura ampulheta cósmica durante nascimento de estrela

Telescópio James Webb captura ampulheta cósmica durante nascimento de estrela

As imagens da protoestrela, que ainda tem um longo caminho a percorrer antes de se tornar uma estrela, foram capturadas pela câmera de luz infravermelha do telescópio

Por: CNN

O caos cósmico causado por uma estrela muito jovem foi capturado na imagem mais recente do telescópio espacial James Webb da Nasa.

A protoestrela no centro da imagem está escondida por uma nuvem escura de gás e poeira em forma de ampulheta. A linha escura no meio da ampulheta é um disco protoplanetário – gás denso e poeira que poderiam formar um planeta no futuro – do tamanho do nosso sistema solar. A luz da protoestrela se espalha acima e abaixo deste disco, de acordo com um comunicado de imprensa da Nasa.

Ela ainda tem um longo caminho a percorrer até se tornar uma estrela de pleno direito. L1527, como a protoestrela e sua nuvem são conhecidas, tem apenas cerca de 100.000 anos – um corpo celeste relativamente jovem em comparação com o nosso Sol, que tem cerca de 4,6 bilhões de anos.

As nuvens azuis e laranja na imagem marcam as cavidades criadas quando o material se afasta da protoestrela e colide com a matéria ao redor, observou o comunicado.

As cores vibrantes da nebulosa são visíveis apenas na luz infravermelha detectada pela câmera de infravermelho próximo (NIRCam) do Webb. A luz infravermelha é invisível ao olho humano, tornando o Webb particularmente essencial para revelar aspectos ocultos do universo.

As áreas azuis são onde a poeira é mais fina. Quanto mais espessa a camada de poeira, menos luz azul consegue escapar, criando áreas da cor laranja.

“Choques e turbulência inibem a formação de novas estrelas, que de outra forma se formariam ao longo da nuvem. Como resultado, a protoestrela domina o espaço, levando grande parte do material para si”, de acordo com o comunicado à imprensa.

A protoestrela ainda não gera sua própria energia por meio da fusão nuclear do hidrogênio, uma característica essencial das estrelas. Sua forma – uma massa inchada de gás quente com algo entre 20% e 40% da massa do nosso Sol – também é instável.

A imagem fornece o contexto para entender como o nosso Sol e sistema solar deviam se parecer na sua infância.

O Webb, que começou a compartilhar novas perspectivas sobre o universo em julho, é uma parceria internacional entre a Nasa, a Agência Espacial Europeia e a Agência Espacial Canadense.

Anúncios

RELATED ARTICLES
- Publicidade -
Google search engine

Most Popular

Recent Comments